Dor no corpo? Veja qual a melhor posição para dormir em cada caso

Um estudo do Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente (Ipom) revelou que 69% dos brasileiros dormem mal. E muitas vezes, o que atrapalha o sono são dores preexistentes somadas à posição errada no colchão.

Reportagem: Ivonete Lucirio e Malia Jacobson/ Women’sHealth

Se você tem… Azia e Refluxo

Deite-se sobre o lado esquerdo.

“Assim, os órgãos internos exercem menos pressão sobre o esfíncter inferior do esôfago”, explica o especialista em sono Priyanka Yadav, do Life Center, em Nova Jersey, nos EUA. O esfíncter é a escotilha responsável por evitar que a acidez do estômago volte para a garganta. Se estiver pressionado, não se fecha direito – e lá vem azia. Os braços devem ficar à frente do corpo, com os joelhos um pouco dobrados. Manter a cabeça mais alta que os pés também é importante. Mas não se iluda aumentando a altura do travesseiro. “O tronco também precisa ficar em desnível. Uma dica é calçar os pés da cabeceira da cama para que fique mais elevada”, explica o gastro Mário Kondo, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Se você tem… Dores nas Costas

Deite-se de lado, com os joelhos flexionados e um travesseiro bem firme entre eles.

“Dessa forma, a musculatura é alongada e os espaços naturais existentes entre uma vértebra e outra são ampliados, aliviando a compressão sobre os nervos que passam na região e que provocam a sensação dolorosa”, explica o neurocirurgião Paulo Porto Melo, que é colaborador do Departamento de Neurocirurgia da Universidade de Saint Louis, nos EUA. Além disso, a coluna fica toda alinhada, evitando algum desequilíbrio. Os braços devem ficar relaxados à frente. Talvez tenha dificuldade em dormir assim da primeira vez, mas vale insistir.

Se você tem… Congestão Nasal

Deite-se de lado.

Sempre que estiver congestionada, por causa de alergia, sinusite ou resfriado, evite posicionar-se de costas, com a barriga para cima, porque você acabará ficando com a boca aberta e, pior, roncará que nem um caminhão. Sem contar que a cavidade bucal fica seca, provocando tosse. Deite-se de lado com um travesseiro extra para que a cabeça fique mais alta e deixe a gravidade fazer seu trabalho, puxando o muco para baixo, fora do nariz. Os braços vão necessitar de um suporte extra, o que é resolvido abraçando um travesseiro.

Se você tem… Dor nos Ombros

Deite-se de lado, na pose do “abraço”.

Não aconchegue o braço de baixo sob a cabeça quando estiver deitada de lado – isso espreme a rede de nervos entre ombro, braço e mão. “É como dormir com um peso de 10 kg sobre o ombro”, diz Robert S. Rosenberg, diretor médico do Centro de Distúrbios do Sono de Prescott Valley, no Arizona, nos EUA. “Se for dormir de lado, não apoie-se no ombro dolorido. Abrace um travesseiro macio para lhe dar suporte”, orienta o neurocirurgião Adriano Scaff, do Centro Especializado em Coluna e Dor, de Ribeirão Preto, no interior paulista. “Deitar-se de costas também é adequado.”

Se você tem… TPM e Cólica

Fique de barriga para cima, o mais esticada possível, mas com a parte traseira dos joelhos apoiada em uma almofada.

Os braços devem permanecer apoiados ao lado do corpo. Nada de enrolar-se feito uma bola na cama. Deitar-se de lado deixa um dos seios – já doloridos pela fase – sem apoio, aumentando o incômodo. E de barriga para baixo pressiona o útero, causando irritação e mais cólica ainda.

Se você… Range os Dentes

Deite-se de costas, rosto virado para cima.

O ranger noturno, ou bruxismo, afeta 8% dos adultos e pode ser uma condição genética ou resultado do estresse e da ansiedade. Dormir de costas evita que ocorra mais pressão nos ossos da face. “Também dá para deitar de lado, o que ajuda a reduzir o risco de apneia obstrutiva do sono”, diz o ortodontista Jorge Faber, de Brasília. “Mas é preciso encontrar uma posição que não pressione a mandíbula.”

Se você tem… Quadris Doloridos

Deite-se de costas.

Cerca de 15% das mulheres sofrem com bursite, uma inflamação articular nessa área. “Dormir sobre o lado machucado do quadril é o pior que se pode fazer”, diz Yadav. Mesmo quando se deita do lado oposto, o quadril pode ficar desalinhado, o que aumentará a dor. Por isso, a saída é repousar de costas, com a barriga para cima. Isso dá aos quadris uma folga do estresse que passa durante o dia, com o corpo em pé ou sentado. Uma almofada triangular sob os joelhos pode dar um suporte extra.

Se você tem… Torcicolo

Deite-se de costas.

Esqueça os travesseiros do tipo montanha ou panqueca ¬ altos ou baixo demais. A peça deve ter a altura do ombro. Assim, ao acomodar-se de lado, a coluna ficará totalmente alinhada. E, mesmo que esteja deitada de barriga para cima, ela continuará na linha. Com isso, os músculos ficam relaxados. Tenha em mente que o prazo de validade do acessório também vence. Isso varia em função do quanto a pessoa transpira. Mas ele deve ser trocado, no máximo, a cada dois anos.

Se você tem… Dores nos Joelhos

Deite-se de costas.

Mas, para que esse reposicionamento seja mais bem adaptado, identifique a causa da dor. “Se for inflamatória, coloque um travesseiro em forma de triângulo sob a parte traseira dos joelhos”, recomenda a fisioterapeuta Cristiane Guimarães, do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, em São Paulo. Essa tática também é indicada para contraturas musculares. “No caso de dor vascular associada a edema nas pernas, o melhor é um apoio sob o calcanhar”, diz o ortopedista Luiz Alberto Nakao Iha, da Clínica Healthme, em São Paulo.

Anúncios

Obesidade pode estar relacionada ao sono

sono 2

Sabemos que a genética desempenha um fator importante na determinação do peso corporal, ou seja, se um indivíduo tem uma “tendência” ou predisposição a ser mais magro ou não. Entretanto, os fatores ambientais como hábitos alimentares ruins e sedentarismo são considerados como principais vilões em relação aos índices crescentes de obesidade vistos em todo o mundo.

Entre as variáveis importantes que determinam o peso corporal destaca-se também a capacidade de uma pessoa dormir adequadamente à noite ou o que se chama: “padrão de sono noturno”. Acredita-se que um sono ruim teria papel central na predisposição a ganho de peso e até possa prejudicar o emagrecimento. Infelizmente, o número de jovens adultos com duração de sono inferior a sete horas por noite é muito alto (quase 40%).

Diversos estudos indicam que pessoas que dormem menos de 6 horas por noite têm maior chance de se tornarem obesas.

Existem alguns distúrbios do sono, por exemplo, como a síndrome de apneia obstrutiva do sono, na qual a pessoa tem pausas respiratórias, às vezes prolongadas, durante o sono associado em geral a ronco, e que leva a uma grande dificuldade de perda de peso e pior, até ganho! Isto acontece porque durante o episódio da apneia, há a parada do fluxo respiratório, liberação de hormônios (insulina, adrenalina, cortisol) que geram ganho peso. ”Sim, é como se estivéssemos comendo um bolo de chocolate enquanto dormimos”.

“O reconhecimento, então, da síndrome de apneia obstrutiva do sono é fundamental em pessoas que querem perder peso ou não estão conseguindo e seu tratamento não somente ajuda no processo de emagrecimento, mas também auxilia no controle da pressão arterial e até do diabetes, quando presentes”

 

 

Fonte: exame.abril.com.br

Obesidade: poucas horas de sono podem gerar acúmulo de peso

insonia

 

 Sabemos que a genética desempenha um fator importante na determinação do peso corporal, ou seja, se um indivíduo tem uma “tendência” ou predisposição a ser mais magro ou não. Entretanto, os fatores ambientais como hábitos alimentares ruins e sedentarismo são considerados como principais vilões em relação aos índices crescentes de obesidade vistos em todo o mundo.

Entre as variáveis importantes que determinam o peso corporal destaca-se também a capacidade de uma pessoa dormir adequadamente à noite ou o que se chama: “padrão de sono noturno”. Acredita-se que um sono ruim teria papel central na predisposição a ganho de peso e até possa prejudicar o emagrecimento. Infelizmente, o número de jovens adultos com duração de sono inferior a sete horas por noite é muito alto (quase 40%).

“Diversos estudos indicam que pessoas que dormem menos de 6 horas por noite têm maior chance de se tornarem obesas”.

Existem alguns distúrbios do sono, por exemplo, como a síndrome de apneia obstrutiva do sono, na qual a pessoa tem pausas respiratórias, às vezes prolongadas, durante o sono associado em geral a ronco,“leva a uma grande dificuldade de perda de peso e pior, até ganho!” Isto acontece porque durante o episódio da apneia, há a parada do fluxo respiratório, liberação de hormônios (insulina, adrenalina, cortisol) que geram ganho peso. ”Sim, é como se estivéssemos comendo um bolo de chocolate enquanto dormimos” como por exemplo.

“O reconhecimento, então, da síndrome de apneia obstrutiva do sono é fundamental em pessoas que querem perder peso ou não estão conseguindo e seu tratamento não somente ajuda no processo de emagrecimento, mas também auxilia no controle da pressão arterial e até do diabetes, quando presentes”,

 

 

Fonte: exame.abril.com.br

 

Ar-condicionado, falta de sono e sol e poluição podem interferir no peso

sono

 

 

Falta de sono, falta de sol, poluição, viroses, desequilíbrios da flora intestinal e até mesmo o ar-condicionado são alguns desses vilões “ocultos” da balança. No caso do uso do ar-condicionado, regular a temperatura faz a pessoa gastar menos energia já que não usa o organismo para se aquecer ou se resfriar. Ou seja, o aparelho faz o trabalho que o corpo faria e poupa o gasto energético, contribuindo para o ganho de peso.

Já a poluição, além de todos os problemas que causa para a saúde, pode também desregular os hormônios do organismo. Isso porque, ao entrar em contato com as partículas de poluição, as células do corpo desenvolvem processos inflamatórios que aos poucos vão engrossando a camada de gordura – em especial, a gordura abdominal, que traz mais problemas para a saúde.

 Não é à toa que pessoas que vivem em grandes avenidas, onde há maior circulação de veículos, tendem a registrar mais problemas de saúde, entre eles a obesidade.

Outra reclamação bastante comum de quem mora em lugares mais movimentados é a falta de sono e isso também pode prejudicar o peso. Ao dormir mal, a pessoa tem uma diminuição do hormônio da saciedade – leptima – e um aumento do hormônio da fome – a grelina – e, além disso, ela acorda com pouca vontade de fazer atividade física.

Fora isso, a melatonina, hormônio que aumenta durante a noite e no escuro, também ajuda a queimar gordura.Por isso, é importante se preocupar em deixar o ambiente do quarto com pouca iluminação para ajudar a ter um sono de melhor qualidade.

No entanto, para quem trabalha de madrugada e dorme durante o dia, a dica é usar máscaras para dormir, que ajudam a cortar grande parte da luminosidade do ambiente.

Por último, a dica é melhorar a ingestão de probióticos e alimentos que ajudam a regular a flora intestinal.

Dessa maneira, as bactérias do intestino conseguem funcionar melhor. Por exemplo, no caso da alface, por ser uma fibra insolúvel, passa reto no intestino dos magros; mas no caso dos gordinhos, ela é absorvida, se transforma em calorias, energia e gordura.

 

Fonte: g1.globo.com/bemestar

Dicas para manter o peso

durma bem

8 horas de sono

Ter uma noite de sono restaurador é essencial para que a pessoa emagreça, pois de nada adianta ela correr, parar de comer gorduras, mas dormir mal. Emagrecer envolve todo um estilo de vida. Quando dormimos bem, as células cerebrais são renovadas, algo essencial para a manutenção da vida.

Exercícios regulares

Além de uma alimentação balanceada, a prática regular dos exercícios físicos devem estar na agenda pessoal de cada um. Quanto à musculação, basta ser feita três vezes por semana, com uma média de 40 minutos, sem exageros. O restante é exercício aeróbico.

O comportamento é fundamental para que o objetivo seja alcançado.