AKTA liv – Proposta

Prosposta 

O objetivo do AKTA liv D é tratar a causa inicial do diabetes, o aumento da necessidade de insulina pelo corpo devido à gordura abdominal.
A proposta é diminuir a gordura abdominal e recuperar a produção de insulina pelo pâncreas através do programa com base na alimentação, metabolismo e comportamento dividido em quatro fases.

  •  Alimentação

Fase Inicial – com a diminuição da quantidade de carboidrato inicial há uma perda de peso somada a restauração da função do pâncreas.

Fase Intermediária – após a diminuição da quantidade de gordura abdominal somada à melhora do pâncreas ocorre uma reeducação alimentar, com posterior aumento gradativo do metabolismo.

Fase Final – manutenção dos resultados de acordo com o metabolismo individual.

  • Metabolismo e Comportamento

Em cada uma das fases do programa será feito um tratamento para manter metabolismo e evitar sua queda ao longo da perda de peso e um tratamento comportamental através de um coaching cognitivo-comportamental para que haja uma mudança definitiva em longo prazo evitando voltar para a situação inicial uma vez que o diabetes é uma doença crônica.

Os principais objetivos do tratamento com AKTA liv D são tratar a causa inicial do diabetes, diminuir ou suspender a quantidade medicações usadas, diminuir e evitar complicações relacionadas ao diabetes, como por exemplo, gordura no fígado (esteatose hepática) e problemas no coração e manter os resultados alcançados.

  • Resultados

Este programa está embasado em recentes estudos da literatura que tem como objetivo um tratamento inicial específico seguido de uma reeducação e manutenção em longo prazo. Através do tratamento da causa inicial do diabetes e uma mudança comportamental os resultados dos pacientes são motivadores e surpreendentes. Esta proposta de tratamento necessita de acompanhamento médico de um especialista em endocrinologia e metabologia para monitorização e orientação dos pacientes.

Três pacientes com perfis e estilos de vida diferentes fizeram o tratamento AKTA liv. Cada um recebeu diagnóstico antes e depois do procedimento e em todos os casos os resultados foram satisfatórios e melhoraram a qualidade de vida dos portadores de diabetes. Veja a evolução dos casos entre 30 e 60 dias de tratamento.

resultados pacientes

Anúncios

Os 3 pilares

São três pontos básicos e definitivos para ter um tratamento completo e eficaz:

maça verdeAlimentação

A estabilidade do peso corpóreo ocorre devido ao equilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas com a dieta e a quantidade de calorias consumidas pelo organismo. Quando ocorre um desequilíbrio nesta relação, as calorias em excesso são estocadas na forma de gordura levando ao ganho de peso.
A alimentação no AKTA liv é uma proposta personalizada de acordo com o metabolismo basal, meta de peso e motivação individual, que é avaliada e discutida pela equipe médica e de nutricionistas com o paciente.
A proposta original e mais utilizada é uma dieta de baixo valor calórico composta de proteínas de alto valor biológico ajustada ao metabolismo de cada organismo o que possibilita uma perda de peso rápida evitando entrar no platô metabólico durante o tratamento. A perda de peso acentuada nas primeiras etapas, sem sensação de fome e com disposição física, se deve ao processo desencadeado através desta proposta alimentar.

Metabolismo

A taxa metabólica basal é o principal componente do gasto energético diário e sofre influência de diversas variáveis sendo que em alguns pacientes a quantidade de calorias gasta por dia é baixa constitucionalmente. Além disso, durante o processo de perda de peso, ocorre uma diminuição deste metabolismo como mecanismo de alerta.
A proposta AKTA liv leva em consideração o metabolismo inicial e a quantidade de peso a ser perdido para que o paciente consiga atingir seu peso alvo e evite entrar no platô. O aumento do metabolismo é feito através da atividade física funcional, aumento da termogênese e o processo de gradação.
A atividade física funcional tem como proposta o aumento de massa muscular que aumenta a taxa metabólica basal.
O aumento da termogênese e o processo de gradação, que consiste na reintrodução em etapas dos alimentos têm como objetivo a reeducação e também o aumento metabólico, para que não haja reganho na fase de manutenção.

balança

Comportamento

Estudos científicos apontam que 92% das pessoas que tratam peso apresentam o que chamamos de “efeito sanfona”, uma vez que o tratamento se restringe a dietas e a medicações sem tratar a causa do ganho de peso – o comportamento.
Quando falamos em tratar comportamento é adequar a nossa alimentação ao nosso metabolismo. Alguns pacientes comem por ansiedade ou compulsão, comendo mais do que gastam. Outros pacientes tem um metabolismo mais baixo, o que faz com que ganhem peso facilmente. Em qualquer um dos casos, adequar nossa alimentação a nossa realidade corporal é importante, sendo necessário trabalhar limites, escolhas, vontades, entre outros tópicos relacionados ao ato de comer.
O método de coaching comportamental tem como proposta mudanças definitivas através de técnicas já comprovadas na forma de como nos relacionamos com a comida, ansiedade e organização, com o objetivo de trazer saúde, qualidade de vida e bem estar.

10 Coisas que Você Precisa Saber para Iniciar Bem o Ano

auto estima bem estar

Para começar bem o ano!

E está chegando o fim de ano e com ele muitas promessas para começar o ano, literalmente, com o pé direito. Qualidade de vida e alto astral precisam fazer parte da sua lista e para ajudar nessa hora de decisão, a SBEM criou de presente de natal, os “10 Coisas que Você Precisa Saber para Iniciar Bem o Ano”. Se você conseguir pelo menos um dos itens já é um ótimo sinal
Feliz 2014!

  1. Começar a fazer uma atividade física no dia 2 de janeiro, afinal dia 1 é feriado, certo?
  2. Resistir às tentações dos restaurantes a quilo e escolher alimentos bem saudáveis. Não esqueça de acrescentar uma fruta na sobremesa.
  3. Tentar não se estressar com assuntos que não merecem. Experimente dar uma nota sendo 1 para os que são sem importância e 10 para os que me merecem muita atenção. Se manter uma média 5 é um bom sinal.
  4. Lembrar de marcar minha consulta com o endocrinologista e ser sincero com ele.
  5. Curtir mais minha família e amigos e, com isso, aumentar os níveis de serotonina.
  6. Estar com a autoestima sempre em dia (e a saúde também!).
  7. Incluir alimentos ricos em gorduras (boas) no cardápio: salmão, azeite, frutas oleaginosas
  8. Olhe-se bem no espelho… você não é tão baixinho assim.
  9. Parar de bular a dieta pendurada na porta da geladeira, e não ligar para o disk pizza do lado
  10. Resistir o docinho depois do almoço de todos os dias.

 

Com foco e determinação você alcançará seu objetivo com sucesso.

 

 

Fonte: endocrino.org.br

Conheça mais sobre o colesterol e suas funções

emagrecer

Embora muitas pessoas achem o colesterol uma substância maléfica, ele é primordial para o funcionamento do corpo humano. Para isso, no entanto, seus níveis devem estar sempre controlados. Confira, abaixo, 10 Coisas que Você Precisa Saber sobre Colesterol:

  1. O colesterol é um tipo de gordura (lipídio) encontrado naturalmente em nosso organismo. Ele é fundamental para o funcionamento normal do organismo, sendo o componente estrutural das membranas celulares em todo nosso corpo. Ele está presente no cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e coração.
  2. O corpo humano utiliza o colesterol para produzir vários hormônios, vitamina D e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras. Cerca de 70% do colesterol é fabricado pelo nosso próprio organismo, no fígado, enquanto que os outros 30% vêm da dieta.
  3. Existem dois tipos de colesterol. O HDL é chamado de “colesterol bom” pois forma uma classe de lipoproteínas que ajuda a carregar o colesterol do ateroma dentro da artérias, e transportá-lo de volta ao fígado para ser excretado. Já o LDL, chamado de “colesterol ruim”, transporta o colesterol de células que mais produzem do que usam, para as células que mais necessitam. É considerado ruim pela relação que existente do alto índice de LDL com doenças cardíacas.
  4. Quando em excesso (hipercolesterolemia), o colesterol pode se depositar nas paredes das artérias, que são os vasos que levam sangue para os órgãos e tecidos, determinando um processo conhecido com arteriosclerose. Se esse depósito ocorre nas artérias coronárias, pode ocorrer angina (dor no peito) e infarto do miocárdio. Se ocorre nas artérias cerebrais, pode provocar acidente vascular cerebral (derrame).
  5. Manter uma vida saudável, praticando exercícios físicos e evitando comer alimentos gordurosos ajuda a evitar o alto colesterol. Parar de fumar também é uma atitude que ajuda a neste controle.
  6. Gema de ovo, bacon ou toucinho, carne de frango com pele, torresmo, manteiga, creme de leite e nata, frituras, salsicha, salame e lingüiça e carnes de animais são os principais alimentos que contém uma significativa quantidade de colesterol.
  7. O aumento no nível de colesterol no sangue não costuma ter sintomas. Em casos excepcionais, aparecem os chamados xantomas, que são sinais decorrentes do acúmulo do colesterol na pele. Quando o aumento do colesterol atinge níveis muito altos, pode haver um aumento no fígado, no baço e sintomas de pancreatite.
  8. As taxas de colesterol apontadas em exames se referem à soma do bom colesterol (HDL) com o mau colesterol (LDL). Essa taxa é considerada boa quando está abaixo de 200, suspeita quando está entre 201 e 239 e elevada quando está acima de 240;
  9. Há três causas para a alteração do colesterol. A primeira é o fator genético, quando o indivíduo possui genes que determinam essa alteração. A segunda é a alimentação. Quem ingere alimentos gordurosos, com alto índice de colesterol, têm mais chances de sofrer com taxas altas. A última possível causa são doenças, como hipotireoidismo, diabetes e doenças nos rins.
  10. Para fazer uma dieta visando o controle do colesterol, prefira leite e iogurte desnatados, queijo branco fresco, ricota, “cottage”, queijos “light”, peixes, aves sem pele, carnes magras, inhame, macarrão, pães, bolachas de água e de água e sal, evitando sempre gordura em excesso. O tratamento das alterações do colesterol deve ser mantido por toda a vida. Tanto os cuidados com a alimentação e exercícios, como o uso de medicamentos, deverão ser empregados por tempo indeterminado.

 

Fonte: endocrino.org.br

O que você precisa saber sobre cirurgia bariátrica?

Como-acelerar-o-metabolismo

O número de obesos aumenta no mundo a cada dia e a cirurgia bariátrica vem se tornando um importante aliado no tratamento de pacientes com obesidade grau 3. Conheça as 10 coisas que você precisa saber sobre este procedimento.

1 – Gastroplastia, também chamada de Cirurgia Bariátrica, Cirurgia da Obesidade ou ainda de Cirurgia de redução do estomago, é, como o próprio nome diz, uma plástica no estômago (gastro = estômago, plastia = plástica), que tem como o objetivo reduzir o peso de pessoas com o IMC muito elevado.

2 –  Esse tipo de cirurgia está indicado, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) para  pacientes com IMC acima de 35 Kg/m², que tenham complicações como apneia do sono, hipertensão arterial, diabetes, aumento de gorduras no sangue, problemas articulares, ou pacientes com IMC maior que 40 Kg/m², que não tenham obtido sucesso na perda de peso com outros tratamentos.

3-    Existem três tipos básicos de cirurgias bariátricas. As cirurgias que  apenas diminuem o tamanho do estômago, são chamadas do tipo restritivo (Banda Gástrica Ajustável, Gastroplastia vertical com bandagem ou cirurgia de Mason e a gastroplastia vertical em “sleeve”). A perda de peso se faz pela redução da ingestão de alimentos. Existem, também, as cirurgias mistas, nas quais  há a redução do tamanho estomago e também um desvio do trânsito intestinal, havendo desta forma, além da redução da ingestão, diminuição da absorção dos alimentos. As cirurgias mistas podem ser predominantemente restritivas (derivação Gástrica com e sem anel) e predominantemente disabsortivas (derivações bileopancreáticas).

4-  Apesar de cada caso precisar ser avaliado individualmente, a todos aqueles irão realizar a cirurgia devem ser submetidos a  uma avaliação clínico-laboratorial a qual inclui além da aferição da pressão arterial, dosagens da glicemia, lipídeos sanguíneos, e outros exames sanguíneos, avaliação das funções hepática, cardíaca e pulmonar. A endoscopia digestiva e a ecografia abdominal são importantes procedimentos pré-operatórios. A avaliação psicológica também faz parte dos procedimentos pré-operatórios.  Pacientes com instabilidade psicológica grave, portador de transtornos alimentares (como, por exemplo, bulimia), devem ser tratados antes da cirurgia.

5- Na maioria dos casos, com a cirurgia bariátrica, além de perder grande quantidade de peso, o paciente  tem os benefícios da melhora, ou mesmo cura, do seu diabetes, controle da pressão arterial, dos lipídeos sanguíneos, dos níveis de ácido úrico, alívio das dores articulares.

6-  Do ponto de vista nutricional, os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica deverão ser acompanhados por longo tempo, com objetivo de receberem orientações específicas para elaboração de uma dieta qualitativamente adequada. Quanto mais disabsortiva for a cirurgia, maior a chance de complicações nutricionais, como anemias por deficiência de ferro, de vitamina B12 e/ou ácido fólico, deficiência de vit D e cálcio e até mesmo desnutrição, nas cirurgias mais radicais. Reposições vitamínicas são feitas após a cirurgia e mantidas por tempo indeterminado. A diarreia pode ser uma complicação nas cirurgias mistas, principalmente na derivação bileopancreática.

7-  A adesão ao tratamento deverá ser avaliada, uma vez que pacientes instáveis psicologicamente podem recorrer a preparações de alta densidade calórica, de baixa qualidade nutricional, que além de provocarem hipoglicemia e fenômenos vasomotores (sudorese, taquicardia, sensação de mal-estar), colocam em risco o sucesso da intervenção à longo prazo, porque reduzem a chance do indivíduo perder peso.

8 – A cirurgia antiobesidade é um procedimento complexo e apresenta risco de complicações. A intervenção impõe uma mudança fundamental nos hábitos alimentares dos indivíduos. Portanto, é primordial que o paciente conheça muito bem o procedimento cirúrgico e quais os riscos e benefícios da cirurgia. Desta forma, além das orientações técnicas, o acompanhamento psicológico e o apoio da família são aconselháveis em todas as fases do processo.

9 –  Em alguns casos, uma cirurgia plástica para retirada do excesso de pele é necessária. A mesma poderá ser feita quando a perda de peso estiver totalmente estabilizada, ou seja, depois de aproximadamente dois anos.

10 – Mulheres que realizam cirurgia bariátrica  devem aguardar pelo menos 15 a 18 meses antes de engravidar. A grande perda de peso logo após a cirurgia pode prejudicar o crescimento do feto.

 

 

Fonte: endocrino.org.br

Obesidade, diabetes e bactérias intestinais. Qual a relação entre eles?

Diabetes wordcloud
Após um longo período sem escrever estou de volta, e com força total! Não, eu não deixei  de estudar! Ocorre  que gosto de escrever sobre algo que  desperte a minha curiosidade e a de vocês (imagino…). Gosto de estar inspirada, e nas ultimas semanas não estava muito… Bom, o assunto que escolhi para falar foi um tema que foi enviado por uma professora da USP nesta semana e coincidentemente saiu na Revista Veja também. Qual a influência das bactérias intestinais no nosso peso corporal e na chance de termos DIABETES? Já tinha abordado este assunto num post anterior, mas agora tenho detalhes interessantes.
Quando nascemos nosso intestino não possui nenhuma bactéria. É estéril. A medida que nos alimentamos e temos contato com nossos pais, vamos sendo “colonizados” por bactérias intestinais. Até recentemente, acreditava-se que essas bactérias protegiam o intestino de infecções por outras bactérias nocivas a saúde e que poderiam nos causar doenças sérias. Sim, isso ainda é verdade. O que estamos descobrindo é que essas bactérias além dessa função, protetora, também podem ser responsáveis por OBESIDADE e DIABETES. Isso é incrível ! (na minha humilde opinião) Lembro-me quando ainda na faculdade estudei que podiam ser identificadas bactérias nas placas de ateroesclerose, do coração, sendo levantada a hipótese que a doença coronariana seria desencadeada por infecção bacteriana. Em seguida, a síndrome metabólica (que é a combinação de diabetes, obesidade, principalmente no abdome, aumento de colesterol e triglicerídeos, e pressão alta) foi associada a um estado INFLAMATÓRIO tal e qual o que ocorre durante infecções. Agora, temos evidências de que dependendo da “qualidade das bactérias intestinais” podemos desenvolver DIABETES e OBESIDADE. Todos esses dados juntos são muito interessantes.
OK, mas quais são as evidências dessa hipótese de bactérias intestinais causando obesidade e diabetes? Em 2009 saiu um artigo na revista Science (Science, 29 May 2009, p. 1136) no qual ratos obesos emagreceram, mantendo sua dieta, após terem sido tratados previamente com antibióticos e , posteriormente, terem sua microbiota (bactérias residentes no intestino) substituída pela de outros ratos naturalmente magros. Nesta época, um microbiologista chinês, Zhao Liping, que estava lutando com a obesidade, resolveu testar nele mesmo essa teoria. Tinha engordado 30 kg durante sua pós-graduação e sofria com as consequências da síndrome metabólica. Começou, então, a utilizar uma raiz chinesa (um tubérculo parecido com batata doce) e uma fruta chamada bitter melon. Em comum, ambos os alimentos são conhecidos por suas propriedades PROBIOTICAS. Estimulam o crescimento de algumas bactérias em detrimentos de outras no intestino, mudando o perfil da microbiota intestinal. O resultado foi que o pesquisador EMAGRECEU 20 kg em 2 anos.
 Seus problemas decorrentes do excesso de peso cessaram e ele conseguiu manter esse peso até agora. analisou o perfil de bactérias das próprias fezes e percebeu que elas eram de qualidade e proporção (quantidade) diferentes!! Mas como bom pesquisador, Zhao sabia que “sua experiência pessoal” apenas não seria suficiente para convencer o mundo de sua teoria. Iniciou uma série de estudos sendo um deles com um grupo de 123 indivíduos obesos (com IMC>30) submetidos a uma dieta com prebióticos. Noventa e três pessoas completaram o estudo, tendo emagrecido 7Kg. As toxinas intestinais e as bactérias intestinais eram totalmente diferentes. Animado com esses resultados, está conduzindo uma nova pesquisa, agora em 3 cidades diferentes da China com um total de 1000 pessoas! Num outro estudo, agora realizado na Holanda, outro grupo de pesquisadores estudando pessoas obesas e diabéticas, apenas utilizando alimentos pro bióticos, sem mudar a rotina de alimentação e atividade física, observou uma diminuição de peso e melhora do diabetes.
Bactéria que causam menos “inflamação” seriam mais benignas dando chance para o organismo atingir um novo equilíbrio, mais saudável.
Esses resultados são animadores, mas o principal recado é que ainda temos que aprender muito no quesito diabetes e obesidade!! Para isso, é primordial continuar investindo em pesquisa básica…. mas existe luz no fim do túnel!!!

Esta imagem foi retirada da revista Veja ed 2297- ano 45- n 48

 

Fonte: veja.abril.com.br

Comer cereais matinais aumenta expectativa de vida

cafe da manha saudavel

Um levantamento feito pela Breakfast Cereal Information Service, entidade que reúne fabricantes de cereal no Reino Unido, descobriu que o aumento na ingestão de fibras está associado a menores taxas de mortalidade. Os resultados foram publicados dia 17 de Outubro no site da instituição.

O estudo acompanhou 452.717 mil pessoas na Europa durante 12 anos e sete meses, que responderam a questionários para avaliar a quantidade de fibras que elas ingeriam. Durante esse período, foram registradas 23.582 mortes. Analisando a relação entre o consumo de cereais e mortalidade, os cientistas descobriram que a ingestão de fibras foi associada a maiores índices de expectativa de vida no geral, bem como com menores ocorrências de doenças dos sistemas circulatório e digestivo.

Estudos anteriores mostram que o consumo de cereais no café da manhã fornecem boas quantidades de micronutrientes, fibras, proteínas e carboidratos com baixos índices de gorduras. De acordo com os autores da pesquisa atual, os cereais matinais fornecem a quantidade total de fibras que deve ser consumida diariamente. O alimento pode ainda ser fonte de cálcio, quando consumido com leite.

A relação entre ingestão de fibras e aumento da longevidade pode acontecer porque elas ajudam a manter o intestino regulado, fator que contribui para o aumento da longevidade. Quando você estimula o crescimento da flora intestinal benéfica, ela será mais efetiva no extermínio de bactérias que entram em nosso organismo por meio da alimentação.

Inclua mais fibras na alimentação e aproveite os benefícios

Apesar de as fibras apresentarem diversos benefícios conhecidos para a saúde, apenas 32% da população brasileira consome as quantidades adequadas, de acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, publicada em julho de 2012. Segundo as recomendações Organização Mundial da Saúde, a ingestão de fibras recomendada ao adulto é de 20 a 30g diariamente. Confira dicas de especialistas de como incluir esse nutriente na rotina e aproveitar todos os seus benefícios.

Leite com cereal

Acrescentando o cereal ao seu leite matinal, você também está adicionando fibras insolúveis. Os cerais, principalmente os integrais, são os campeões quando o assunto é esse nutriente.

Alimentos integrais

De acordo com a endocrinologista e nutróloga Ellen Paiva, os alimentos integrais possuem mais grãos. Por isso, são mais ricos em fibras insolúveis e aumentam a saciedade, ajudando a dieta e trazendo benefícios à saúde. “Não há, entretanto, a necessidade de trocar todos os carboidratos por integrais, basta consumir uma porção por dia”, explica Ellen.

Investir no arroz e feijão

As fibras e a proteína vegetal presentes no feijão são imbatíveis tanto no quesito nutricional quanto na riqueza em fibras. Já o arroz possui várias vitaminas do complexo B, carboidratos, cálcio, folato e ferro. Se a sua intenção é colocar ainda mais fibras no prato, prefira a versão integral desse alimento.

Prato colorido

Além de enriquecer o seu cardápio com fibras solúveis, você ainda está enchendo-o de saúde. “A variedade de cores representa variedade de nutrientes, principalmente vitaminas e minerais”.

Fruta de sobremesa

Essa é uma opção muito nutritiva e saborosa para a sobremesa, além de ser rica em fibras solúveis. Invista na criatividade ao prepará-las: podem ser acompanhas de aveia, granola, semente de linhaça ou outros grãos, que acrescentam ainda mais fibras ao lanche.

Comer o bagaço e a casca das frutas

A maior fonte de fibras das frutas está no bagaço e na casca. De acordo com a nutróloga Ellen Paiva, o negócio é investir principalmente no bagaço da laranja e na casca da maçã, que possuem muitas fibras e vitaminas. “A maior parte da vitamina C da maçã fica em sua casca”.

 

 

Fonte: minhavida.com.br